O projeto DEEB é um projeto de investigação desenvolvido por investigadores do  grupo Discurso e Literacia do ILTEC-Instituto de Linguística teórica e Computacional em associação com o GAVE-Gabinete de Avaliação Educacional do Ministério da Educação.

O projeto pretende, fundamentalmente, descrever as características lexicogramaticais, textuais e genológicas das produções textuais de alunos dos 4º, 6º e 9º anos de escolaridade. Por meio do trabalho de análise e descrição de 400 textos de cada ano, num total de 1200 textos, produzidos no decurso das respetivas provas de aferição do ano letivo de 2007-2008 e classificadas com a nota máxima, a investigação permitirá a caracterização das principais diferenças, em termos de desenvolvimento da escrita, entre os três níveis de escolaridade.

Paralelamente, serão descritos, analisados e sistematizados os resultados da descrição de outros 100 textos de cada nível, num total de 300 textos, classificados com nota mínima. Os resultados da descrição e análise dos 1200 textos de sucesso serão então contrapostos aos resultados da descrição e análise dos 300 textos de insucesso, potenciando-se assim uma descrição mais delicada não só das característica lexicogramaticais, textuais e genológicas das produções textuais dos alunos de cada ano, mas também do desenvolvimento dessas características ao longo do processo de ensino-aprendizagem e do que significa, em termos de produção textual, ser um aluno de sucesso ou de insucesso.

A realização do projeto procurará responder à necessidade sentida por todos os professores e outros profissionais da indústria da língua de ter descrições plausíveis, fiáveis e sistematizadas da ontogénese da escrita ao longo do período de escolaridade básica e secundária. Dessa forma, os resultados do projeto darão aos professores a possibilidade de saberem, de forma clara e objetiva, o que avaliar e como avaliar, em termos de qualidade de escrita, nas produções textuais dos seus alunos.

A possibilidade de desenvolvimento do projeto, em função da avaliação dos resultados do mesmo nos 24 meses da sua duração, seguirá uma outra linha de investigação conducente à definição de linhas de orientação programáticas para o ensino da escrita e à criação de alguns materiais que permitam melhorar a competência linguística escrita dos alunos de português língua materna. Para além disso, e uma vez descritas as características lexicogramaticais, textuais e genológicas dos textos produzidos nas provas de aferição de 2007-2008, torna-se urgente alargar a descrição a outros produtos textuais em função dos parâmetros definidos nas linhas programáticas para o ensino de português lingua materna no ensino básico e no ensino secundário. Para tanto, e em função da experiência adquirida no desenrolar deste projeto, o ILTEC será um potencial candidato a esse trabalho a médio e a longo prazo.