ENCONTROS QUINZENAIS DE LINGUÍSTICA SISTÉMICO-FUNCIONAL  

 

Encontro 25º

   

9 de Maio de 2007, Quarta-feira , às 16:15 h.

 

 

A SALA DE AULA: DISCURSO E IDENTIDADES

 

 

Luzia Rodrigues da Silva (UnB, Brasil)

 

 

Com base na perspectiva de que o discurso é uma dimensão das práticas sociais , apresento neste trabalho a posição de que as práticas discursivas constituem as relações de gênero social . Nesse sentido , examino tais práticas , demonstrando suas implicações com a constituição das identidades femininas. Interessa-me, portanto , analisar as vozes femininas que naturalizam ou desestabilizam práticas hegemônicas de dominação . Para isso , apoio-me em um recorte dos dados coletados para a minha pesquisa de Doutorado : uma questão de entrevista dirigida a oito professoras do Ensino Básico , que aborda a significação do espaço da sala de aula . Como suporte teórico e metodológico, recorro à Análise de Discurso Crítica , fazendo uso , sobretudo , dos trabalhos de Fairclough (trad., 2001 e 2003), Chouliaraki e Fairclough (1999), e à Linguística Sistêmico-Funcional (Halliday, 1985, 1994 e 2004), abordando a metafunção ideacional por meio do sistema da transitividade.

 

Luzia Rodrigues da Silva é doutoranda da Universidade de Brasília, Brasil. Desenvolve investigação na área da Linguística Crítica , utilizando os pressupostos teóricos da Linguística Sistémico-Funcional desenvolvidos por Michael Halliday e da Teoria Social do Discurso de Norman Fairclough. Actualmente, realiza um estágio de doutoramento na FLUL. Compõe o quadro de professores /as efectivos/as da Universidade Federal de Goiás, Brasil.