80º Encontro



A Palavra como Alicerce da Nação – A construção discursiva das identidades nacionais


Silvia Frota (FLUL, Portugal)

A partir da análise da introdução a uma coletânea de contos de autores eslovenos contemporâneos, traduzidos para a língua inglesa (Angels Beneath the Surface: A selection of Contemporary Slovene Fiction, editado por Tom Priestly e prefaciado por Mitja čander e Aleš šteger), procura-se identificar as relações que se estabelecem entre o discurso de afirmação da língua e da literatura e a construção da identidade nacional da Eslovênia. Parte-se do princípio de que a identidade nacional é uma construção e de que a identidade de língua desempenha papel relevante nesse processo. A análise do texto consiste na discussão das estratégias de atração e convencimento adotadas pelos autores da introdução; na reflexão sobre o uso de coordenadas e referências geográficas para apresentação do país; na percepção dos critérios adotados na organização do texto; na avaliação do uso recorrente do adjetivo slovene, a partir da observação dos grupos nominais dos quais fazem parte; na identificação dos papéis desempenhados pela língua e pela nação utilizando-se o critério de agência e adotando-se como referência o sistema de transitividade na perspectiva da LSF e, por fim, na verificação da incidência de processos relacionais ao longo do texto segundo a metodologia da LSF.